Quarta, 27 de Outubro de 2021
75 98122-1262
Feira de Santana Câmara de Feira

Precisamos criar fluxos de informações com obtenção de respostas por parte do Governo Municipal para atender as demandas do povo”, declara Pedro Américo

“Quero conclamar os colegas vereadores para que busquemos um diálogo direto com o Governo Municipal.

20/04/2021 12h16
Por: Redação Fonte: Câmara Municipal de Feira de Satana
Precisamos criar fluxos de informações com obtenção de respostas por parte do Governo Municipal para atender as demandas do povo”, declara Pedro Américo

“Quero conclamar os colegas vereadores para que busquemos um diálogo direto com o Governo Municipal. Precisamos criar fluxos de informações com obtenção de respostas por parte do Governo Municipal para atender as demandas do povo”. A declaração foi do vereador Pedro Américo (DEM) durante discurso na Câmara Municipal nesta terça (20). 

De acordo com o democrata, é necessário que a administração municipal responda aos ofícios, requerimentos e indicações que são enviadas, sobre ser possível ou não atender as demandas apresentadas pelo povo aos vereadores. Para Pedro Américo, os munícipes precisam ser escutados para que os vereadores busquem soluções e elas sejam, de fato, realizadas. 

“Muitos vereadores aqui fazem indicações, ofícios e requerimentos e, às vezes, nós temos a sensação que não somos ouvidos, e que todo o trabalho que nós e as nossas assessorias realizamos é jogado num balde. Mas isso não reflete o trabalho de todos nós. Precisamos criar esses fluxos e buscar uma interlocução direta com o prefeito para que seja possível um diálogo direto, e assim, nós possamos mostrar à sociedade o apoio que nós temos para alcançar as soluções para os problemas”, disse. 

PASTOR VALDEMIR: A CÂMARA PRECISA TER EQUILÍBRO 

O Pastor Valdemir (PV) concorda com o colega democrata e enfatiza que a Casa da Cidadania precisa, antes de tudo, ter equilíbrio para ser valorizada. “É impossível esta Casa ser valorizada se ela não tiver equilíbrio. Aqui vemos desrespeito de um colega com o outro, um vereador apontando o dedo no rosto do outro e afetando a moral. Somos assistidos por muitas pessoas, e não é isso que deve ser visto aqui na Câmara”, pontuou. 

O vereador acredita que os parlamentares devem debater e confrontar os projetos e as questões pertinentes, mas isso deve ocorrer no campo das ideias. “O diálogo não deve envolver desrespeito. Essa Casa Legislativa precisa de equilíbrio para que o respeito possa imperar aqui e para que a gente possa ser ouvido”.  

 

Share to WhatsApp

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias